O que a arte me ensinou

Acredito que a construção do que somos é feita aos poucos, tal qual a de uma casa. Começa pela escolha do terreno e o assentamento das fundações, que são nossa família e o campo de valores onde começa nossa trajetória. Segue depois pelas escolhas do layout e funcionalidade, pela prioridade das coisas: uma cozinha maiorContinuar lendo “O que a arte me ensinou”

Sobre tudo um pouco

Ao contrário do sentimento generalizado de desolação, tenho a teimosia em achar que estamos evoluindo. Apesar dos meninos boiando no Mediterrâneo, apesar dos “gun shooters” norte-americanos, apesar da crise política do Brasil, apesar do caos sangrento do Oriente Médio, apesar da xenofobia europeia e da miséria africana. Sim, gosto de história, e afirmo: a humanidade já viveu dias piores.