E essa chuva que não passa?

Bom, viver é adaptar-se. Nunca pensei que essa seria a regra da minha vida. Já perdi a conta a quantas adaptações fui submetida desde dezembro de 2014, quando fechei as portas da minha casa e embarquei para os EUA. De lá, para cá, já morei em 6 (SEIS) casas diferentes. Virei uma expert em embalarContinuar lendo “E essa chuva que não passa?”

Meu amor por você… São Paulo!

Ah São Paulo….cidade onde passei 39 anos da minha vida. Cresci em um bairro tradicional e histórico: Ipiranga. Lá encontrei as amigas que são para sempre, apesar de não nos vermos há algum tempo já. Infância na rua, brincando com meus primos e enlouquecendo as freiras do colégio que eu estudava. Não tinha muita ideiaContinuar lendo “Meu amor por você… São Paulo!”

Fechamento de um ciclo 

Coincidência? No dia que começa o outono, transição entre as minhas duas estações favoritas (Summer-Fall) eu finalizo um ciclo. Foram três anos vivendo na Virginia, três anos em que aprendi mais do que 40!  Deixar meu país, minha família e amigos e um terreno conhecido e seguro, ainda que complicado, para recomeçar tudo de novoContinuar lendo “Fechamento de um ciclo “

Que venham as flores….

Já chegou a Primavera por aqui e essa será a minha terceira desde que deixei o Brasil. Engraçado, tenho 41 anos e só passei a apreciar e esperar pela Primavera desde que vim para cá. Claro que o inverno longo e monocromático, é um dos grandes responsáveis por isso, mas não quero atribuir essa esperaContinuar lendo “Que venham as flores….”

A experiência de ser turista na minha terra – 20 dias de Brasil

Então, eu fiz um carnaval em um outro post quando disse que iria ao Brasil não foi mesmo? Estou me sentindo em dívida para quem me lê e quer saber como foi essa experiência de ser turista na própria terra. Vamos lá? O primeiro choque é o conforto de ouvir, falar e pensar em portuguêsContinuar lendo “A experiência de ser turista na minha terra – 20 dias de Brasil”

A hora de visitar a terrinha – confusão de sentimentos!

Hoje finalmente recebi meu ticket de viagem ao Brasil. Serão 20 dias de férias por lá, depois de quase dois anos longe. Fica difícil descrever a confusão de sentimentos. Estou muito feliz, por poder rever as pessoas que marcaram a minha vida e sempre serão meu norte. Mas devo confessar que bate um arrepio naContinuar lendo “A hora de visitar a terrinha – confusão de sentimentos!”

Atirando para se defender? Brasil e EUA – diferenças…

Pela milésima vez estive em frente à Casa Branca nesse final de semana. Morando em Washington DC, é impossível não levar parentes e amigos que chegam aqui pela primeira vez para conhecerem a “Casa do Obama”(por enquanto). Não reclamo, eu gosto! A Casa Branca fica em um lugar lindo e agradável para caminhadas, além deContinuar lendo “Atirando para se defender? Brasil e EUA – diferenças…”

Surpresas positivas e negativas depois de um ano de América

Já passou um ano que me mudei com a minha família de São Paulo para a região de Washington D.C. Depois de passar pelo ciclo completo das quatro estações chegou a hora de um balanço. Como foram muitas descobertas,  esse post vai em itens  que descrevem alguns dos preconceitos comuns que muitos têm em relação aos EUA eContinuar lendo “Surpresas positivas e negativas depois de um ano de América”

De Charlie Brown à Cebolinha – qual a sua infância?

Confesso que bateu uma invejinha, porque o americano se reconhece na vida de Charlie Brown. Agora para uma criança brasileira (rica ou pobre) o bairro do Limoeiro, arborizado, com praças e ruas, onde o Cascão, o Cebolinha, a Magali e a Mônica brincam, aprontam e caminham, sem perigos ou muros, é uma enorme obra de ficção.

Where are you from?

Quando digo que sou do Brasil recebo sempre um sorriso amigável. Eu realmente não tinha ideia de como o Brasil é popular mundo afora, dizer que é do Brasil te leva instantaneamente a uma posição “cool”, bacana.